Blog em pleno 2020? Que ano é hoje?

Faz um tempinho desde que eu comecei a pensar em voltar a escrever um blog… na verdade, eu nem sei porque eu parei de escrever em algum momento, mas forçando um pouco a mente, me lembro que tudo começou a desandar quando blogueiro deixou de ser um adjetivo que qualificava quem escrevia textos para blogs (!!!) e começou a designar uma profissão.

Ora, se eu não pretendia viver de blogagem e sempre vi isso aqui como um hobby prazeroso, será que ainda havia espaço para mim na internet? A resposta é sim, pois tem espaço pra todo mundo na internet, mas na época cheguei a uma resposta negativa e fui me afastando aos poucos de tudo. O que é uma pena, pois quando cheguei aqui, tudo era mato.

Eu gosto de criar conteúdo para internet. Criei meu primeiro blog em uma época em que não tinha nem computador em casa. Usava a internet do cursinho de informática (parênteses aqui: ainda existe curso de informática? ou essa geração nasce sabendo fazer tudo relacionado a computador e tecnologia? juro que fico assustado que os trabalhos escolares são feitos até pelo celular) ou da casa da minha melhor amiga para atualizar meu público com muitos gifs – aqueles feitos quadro a quadro e em pixels, não um gif da cena do nosso filme favorito que usamos no Whatsapp – e miguxês pra ninguém botar defeito.

O fato é, apesar de parecer bobeira pra muita gente, manter blogs me ajudou muito na ampliação de horizontes – afinal, eu lia algumas dezenas de histórias de diferentes pessoas para retribuir os comentários que recebia nos meus posts. sou educado, oras! – e também na minha carreira. Agora você (se é que tem alguém lendo), deve estar se perguntando: mas você não se afastou da “profissão blogueiro, garoto?” e eu respondo: SIM! Porém, como sempre gostei de ter um blog com layouts super personalizados, me interessei muito em aprender sobre web design. Por isso, minha educação acabou seguindo pela área de comunicação e acabei me tornando publicitário.

FUN FACT: consegui meu primeiro estágio porque eu tinha um blog de cultura pop todo feito por mim e também porque meus antigos chefes ficaram surpresos por eu ter mais de 20 mil tweets na minha antiga conta pessoal.

ENFIM, desisti dos blogs, fiquei um tempo “off” e me desfiz de todos os perfis que eram ligados ao meu passado de blogueiro. Senti falta de criar conteúdo para internet e acabei me tornando youtuber (surto!), porém a minha vibe é escrever mesmo. E escrever textos de opinião, resenhas, contar bobagem, falar da minha vida, ter meus devaneios, ou melhor, meus guivaneios. E é pra isso que estou aqui. Sem muita pretensão, sem ter certeza de que seguirei com isso ou não, mas estou aqui, escrevendo esse texto com leve um sorriso no rosto, porque acredito que blog, mesmo em 2020, deve ser uma coisa que nos dê prazer e faça bem.

Até breve,
ou não.

Afinal, isso pode ser só mais um dos meus guivaneios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

gui azeredo

30 anos, publicitário e blogueiro desde quando aqui era tudo mato.

desinfluencer digital; não faça o que eu digo e nem o que eu faço.